terça-feira, 5 de outubro de 2010

A CASA DO MAR - Esther Freud

Sinopse

Quando abandona temporariamente a cidade de Londres rumo a uma pequena vila costeira, a jovem Lily sente-se imediatamente arrebatada pela paisagem deslumbrante e pelo ritmo da pequena comunidade. Ela está a seguir as pisadas do falecido arquitecto Klaus Lehmann, objecto de estudo da sua tese académica. Mas, à medida que aprofunda a sua pesquisa, o fascínio pela vida de Klaus ameaça suplantar a admiração pela sua obra. Será com "uma ponta de inveja" que a jovem descobre a intensidade da paixão que Klaus sentia pela mulher, Elsa. Os laços que uniram os dois amantes agitam ainda as páginas de inúmeras cartas de amor. Ao lê-las, Lily reconstrói a história do casal e, sozinha na sua casa junto ao mar, começa a questionar a sua própria vida. A agitada rotina londrina, a carreira e a relação com o namorado enfrentam agora novos e desafiadores sonhos e emoções. Gradualmente, Lily apercebe-se de que o vazio que sente pode não ser preenchido com um simples regresso a casa…

Opinião

Este livro foi-me oferecido pelo meu marido. Na altura já o conhecia, pois tinha participado num passatempo sobre o mesmo, no blog Chocolate para a Alma e não o tinha ganho. No entanto fiquei muito curiosa, mesmo nunca tendo lido nada desta autora.

Posso dizer-vos que a sinopse deste livro, não podia estar mais correcta sobre o seu conteúdo.

Esther Freud divide a narrativa em dois espaços de tempo, passado e presente. É no passado que reside parte da história do casal Klaus Lehmann e Elsa, mas é no presente que conhecemos o verdadeiro sentimento que os une através de inúmeras cartas de amor. Cartas de amor essas, escritas por Klaus e relatadas por Lily, isto porque o mesmo era objecto da sua tese académica.

No decorrer da narrativa deparamo-nos com algumas surpresas, desvendam-se alguns mistérios e passa-se por alguns momentos de tensão. Havia momentos que não conseguia largar o livro tal era a vontade de prosseguir a leitura. Acabava um capítulo, colocava o meu marcador, para logo a seguir o abrir outra vez. Havia sempre algum pormenor que ficava por explicar ou alguma situação inacabada que fazia com que a leitura se prolongasse por muito mais tempo.

Uma leitura fácil e simples, mas muito cativante. Apesar de o final não ter correspondido ás minhas expectativas, estava á espera de algo mais emocionante e surpreendente.

Eu gostei e recomendo, mas esta é a minha opinião...

E a sua?

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo seu comentário...