quarta-feira, 4 de maio de 2011

O TÁXI QUE ME APANHOU – Paula Capaz

Sobre a Obra

“-…Desfrute de uma tarde linda e deixe-me que lhe diga: as coisas interessantes são aquelas que acontecem sem aviso prévio, obrigada por ter tomado o meu táxi e me ter chamado Jorge.

Não esquecerei que nesta igreja está Deus e que os azulejos nos podem turvar as entranhas com a sua beleza, a sua melodia e a sua história.”

Opinião

Este livro foi uma oferta da Papiro Editora, a quem desde já agradeço o apoio editorial tão precioso que tem dado ao Prazer da Leitura.

Nesta leitura agradável, Paula Capaz apresenta-nos um conjunto de contos, focalizados nas relações humanas e nos seus envolventes. Uma leitura repleta de momentos de reflexão, descrita de uma forma muito natural e fluida.

O conto com que mais me identifiquei, dá-se pelo nome de “O Grão de Areia”. Passo a citar algumas passagens, que mais me tocaram e mais me fizeram reflectir.

“- Muitas vezes voltamo-nos contra nós próprios e passamos a ser o nosso pior inimigo, matamos os nossos sonhos porque temos medo. (…) É importante entendermos que as verdades de cada um não podem ser procuradas fora, mas dentro de cada um. A viagem de exploração de novos caminhos tem que começar no interior de nós mesmos, senão, perdemo-nos no vazio da procura sem norte.”

“(…), quem vive modifica-se, não tenhas medo de descobrir novos rumos.”

Adorei esta estreia. Espero que tenha outras oportunidades, de conhecer novos trabalhos desta autora.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pelo seu comentário...